top of page

Galaxy Z Flip 4: o que muda em relação ao Z Flip 3?


A Samsung finalmente revelou o Galaxy Z Flip 4 durante o evento Galaxy Unpacked, além de diversas outras novidades. O aparelho chega com especificações de ponta, mas mantém o design renomado da companhia sul-coreana.


Para mostrar as diferenças em relação ao seu antecessor, o Galaxy Z Flip 3, o TecMundo preparou um artigo completo com as principais mudanças do novo smartphone. Veja o comparativo!

Especificações técnicas e bateria

Sem mais enrolação, a Samsung não quis poupar esforços ao desenvolver o Galaxy Z Flip 4, que conta com processador Snapdragon 8+ Gen 1, 8 GB de memória RAM e até 512 GB de armazenamento interno.


Seu irmão menor, por outro lado, foi lançado em 2021 com processador Snapdragon 888, também com 8 GB de RAM e até 512 GB de espaço. No entanto, a CPU 8+ Gen 1 da Qualcomm traz melhorias robustas ao Flip 4, não apenas aprimorando o desempenho do dispositivo, mas aumentando principalmente os níveis de eficiência energética.



A plataforma móvel utiliza oito núcleos em clock básico de 3,2 Ghz, além de proporcionar mais poder de fogo para jogos, mesmo esse não sendo o foco da linha Z Flip. Ademais, podemos citar incrementos nas redes 5G e Wi-Fi 6.


Aliás, falando em consumo, a Samsung afirma que o novo celular consegue ser 50% recarregado em apenas 30 minutos, graças ao carregamento rápido de 25W ou sem fio a 15W. Em relação ao Flip 3, que tinha bateria de 3.300 mAh, o novo celular conta com um leve aumento na fonte de alimentação, chegando aos 3.700 mAh.

Construção

Se o Galaxy Z Flip 4 está mais poderoso por dentro, a parte externa não sofreu mudanças visuais bruscas, o que deve agradar quem já gosta do design do aparelho anterior da linha. As diferenças ficam nos mínimos detalhes, como a presença de bordas menores ao redor da tela.


A dobradiça interna, que permite o "flip" do smartphone, também foi melhorada, ficando um pouco mais fina para evitar que haja vinco na tela, ou seja, uma forma estranha quando dobramos algum material.


A carcaça dos dois celulares são protegidas com certificação IPX8, fazendo com que os modelos sejam resistentes à imersão na água até três metros de profundidade, porém, a Samsung não apresentou uma solução para proteção contra poeira, que ainda pode entrar com certa facilidade nos dobráveis.


O módulo de câmeras traseiro foi redesenhado, fazendo com que os sensores fiquem mais "saltados" e, segundo a Samsung, além de proteger as câmeras, também vai melhorar no resultado final das imagens.


Ademais, o corpo do Flip 4 também conta com o Armour Aluminium, construção robusta no esqueleto do celular, presente de forma similar no Flip 3. Os dois produtos chegarão ao mercado com a mesma disponibilidade de cores: roxo, azul, grafite e rosé.


A novidade para o mercado brasileiro fica com a versão Bespoke, edição especial que permite combinar cores. Assim, os consumidores poderão montar o look do Galaxy Z Flip 4 na compra pelo site da Samsung.

Tela

A tela principal do Z Flip 4 puxa muitas características do seu antecessor. O display continua com tamanho de 6,7 polegadas, painel Dynamic AMOLED 2X e taxa de atualização de 120Hz, operando em resolução 2640x1080. Ainda há o vidro com tecnologia UTG e proteção Corning Gorilla Glass Victus.


A câmera externa também não mudou tanto, continuando com 1,9 polegadas e resolução 260x512. De acordo com a fabricante, o pequeno display está ainda melhor como um HUB de rápido acesso para responder mensagens, ver notificações, fazer ligações, tirar fotos e realizar pagamentos com aproximação graças ao Samsung Wallet.

Câmeras

Para quem diz apenas as especificações, o Galazy Z Flip 4 não inventou muito na hora das câmeras. O conjunto principal tem dois sensores de 12 MP para a câmera principal e a lente ultrawide, enquanto o módulo frontal abriga 10 MP para seflies.

No entanto, a tecnologia dos novos sensores foi melhorada, fazendo com que o novo celular capte até 65% a mais de luz em comparação ao Flip 3. Embora essas mudanças tenham sido feitas, a Samsung ainda não forneceu detalhes mais aprofundados, porém, como os sensores estão maiores e tem pixels mais largos (1.8µm comparado aos 1.4µm da versão anterior), podemos esperar boas fotos e vídeos do smartphone.


O chip Snapdragon 8+ Gen 1 também contribuiu nas imagens mais realistas em conjunto com as câmeras, uma vez que traz um processador de imagens Qualcomm Spectra e uma GPU com aprimoramentos em renderização.


Uma novidade bem-vinda é a ferramenta FlexCam, que utiliza da ergonomia avantajada do Z Flip 4 para o usuário tirar diversas fotos em ângulos diferentes. É possível, por exemplo, deixar o celular apoiado como um tripé, ou até mesmo capturar uma imagem com o celular fechado de forma mais simples.

Preço e disponibilidade

Quando anunciado há quase que um ano, o Galaxy Z Flip 3 tinha preço sugerido de US$ 999, e posteriormente, chegou de forma oficial ao Brasil por R$ 6.999. Agora, a Samsung está lançando o Galaxy Z Flip 4 pelos mesmos US$ 999, e inclusive, a companhia já confirmou que o smartphone dobrável chegará em solo brasileiro a partir do dia 23 de agosto, mas ainda sem preço definido.


E aí, acha que o Galaxy Z Flip 4 teve muitas mudanças em relação ao modelo anterior, e principalmente, pretende comprar esse super smartphone? Não esqueça de comentar nas redes sociais e ficar ligado na cobertura completa do TecMundo.


コメント


Precisando de assistência?

bottom of page